sexta-feira, 13 de julho de 2007

Devagar devagarinho

Se há coisa que me chateia são filas sem propósito ... então na função pública é algo que me intriga (à semelhança das marcações no médico, mas que inevitavelmente ficamos sempre à espera do Dr.) ... tirar a senha e ver mais de 150 número à nossa frente faz-me sempre repensar os limites da minha paciência ... em especial quando há 10 balcões de atendimento e todos andam a ritmo de caracol... e a "cereja em cima" do bolo é quando encerram ao 12:30 para todos os funcionários irem almoçarem (o conceito de "trabalho por turnos" é só mesmo para o trabalhador comum anónimo), e a partir do 12:15 não se vê a atenderem mais ninguém
...
5...4...3...2...1
...
respira fundo
...
Pronto, já passou. Às 14H lá estarei de novo à espera da minha vez...

1 comentário:

Pedro Mafra disse...

miuda qd for assim falas aki com o doutor q eu faço te a consulta